Quando estava próximo aos 18 anos meu maior sonho era tirar carta. Carro nunca significou luxo para mim e sim: liberdade. Tive uma vida muito presa até os 21 praticamente e o carro foi minha válvula de escape logo que comecei a dirigir sozinha por aí.

Hoje, tenho uma mania de estacionar o carro e ficar dentro escutando música, pensando na vida, fazendo hora. É onde me sinto acolhida, por mais estranho que seja. Não é grande, não é pequeno, é apenas perfeito.

Deito toda torta no banco e coloco os pés em cima do painel. Não parece confortável mas eu adoro. Tenho essa mania já faz uns anos. Não é que eu não goste do aconchego da minha casa, não sei explicar.

Dentro do carro, já desabafei tanta coisa com amigos ou sozinha mesmo, já chorei, já ri, já gritei de raiva. É como se meu carro fosse meu melhor amigo e ele soubesse tudo sobre mim, literalmente tudo. Se meu carro falasse ele saberia barbaridades. Ainda bem que não.

Agora mesmo estou dentro do carro e resolvi escrever sobre isso. Acabei de voltar do trabalho. São quase 3 da manhã. Eu sei que está tarde, mas a preguiça de subir pro apê tá grande.

Estou aqui pensando em tanta coisa que me deixa triplamente cansada. Tenho tanta coisa para fazer esse final de semana!

Bom, acho que já deu. Bora descansar. (Tentar descansar)

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s